Internauta refuta narrativa de que não era crime manter relação sexual com menores de 14 antes de 2009

COMPARTILHAR

Rafael Rosset refutou a narrativa imposta pela extrema esquerda para defender Caetano Veloso, que tirou a virgindade da esposa Paula Lavigne quando essa tinha apenas 13 anos. Ele estava com 40.

O fato foi confessado pela própria Lavigne em entrevista à Playboy, e, tempos depois, ela confessou que se arrependeu das declarações.

Após os dois lançarem o movimento “342 Artes” pela “defesa da liberdade de expressão” após as polêmicas ocorridas no Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM-SP – onde uma criança aparecia tocando o corpo de um homem nu durante uma performance intitulada “La sasdada” e da exposição “Queermuseu” do Santander Cultural.

A recepção dos brasileiros para a campanha do casal foi negativa, uma vez que a maioria da população se posicionou contra o episódio do MAM-SP e da exposição “Queermuseu”. Não demorou para que o caso de Caetano e Lavigne ser desenterrado.

Durante o final de semana, a hashtag #CaetanoPedofilo ficou em alta nas redes sociais.

Agora veja a refutação do internauta Rafael Rosset aos defensores do “Caê”:

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta