Zé Celso quer impedir Sílvio Santos de empreender para manter uma Casa de Orgias

COMPARTILHAR

O pseudo-artista Zé Celso, comunista de carteirinha, quer impedir o empresário Sílvio Santos de realizar um empreendimento ao lado do Teatro Oficina. O terreno ao lado do Teatro foi comprado por Sílvio Santos há alguns anos.

Sílvio Santos é proibido de fazer um empreendimento no terreno devido ao chamado “tombamento”. O tombamento significa que todo o terreno ao lado de determinado patrimônio histórico não pode-se construir o que bem entender. Pois bem, isso faria sentido caso estivéssemos falando de um patrimônio histórico-cultural de fato.

O que acontece é que, o Teatro Oficina não é um patrimônio histórico ou cultural relevante para a cidade de São Paulo. O Teatro mais parece um barraco do que um teatro. Veja foto:

zece.jpg

Sílvio Santos foi ao Governo do Estado de São Paulo e conseguiu o destombamento do Teatro Oficina. Agora, falta o destombamento a nível municipal que deve ser julgado pelo órgão competente na primeira semana do mês de Dezembro.

O Teatro Oficina de Zé Celso só é um patrimônio tombado devido à pressão política que o comunista e seus asseclas fizeram sob as prefeituras passadas. Este grupo quer relativizar a propriedade privada para continuar se apoderando dos equipamentos públicos.

Além da falta de estrutura para o patrimônio ser considerado tombado, Zé Celso costuma fazer diversas apresentações onde ele e demais pessoas estão peladas e até fazem orgias em palco. Se ele quer um local para fazer esse tipo de coisa, que compre um terreno e o faça, ao invés de se apropriar da máquina pública para isso.

Resultado de imagem para zé celso pelado

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta