Holiday processa partido ultraequerdista por acusações racistas

COMPARTILHAR

O vereador Fernando Holiday anunciou em vídeo publicado em sua fanpage no Facebook que processará o PCO, Partido da Causa Operária. O motivo seria uma publicação do blog do partido em que eles usam termos como “negro de alma branca” e “capitão do mato” para referir-se ao parlamentar. O artigo visava, em suma, criticar a lei sancionada em São Paulo, de autoria do político, que pune flanelinhas que praticarem coação durante a atividade profissional.

De acordo com Holiday, não é a primeira vez que ele sofre ataque do partido ultraesquerdista, de origem marxista-trotskista. Na mesma publicação o parlamentar relembrou matéria publicada ainda em 0016, entitulada “Atacar Fernando Holiday, por todos os meios necessários”, insinuando evidente violência física contra o rapaz de apenas 21 anos e originário da periferia de Carapicuíba.

Para o coordenador do MBL, os termos usados pelo PCO são, estes sim, racistas. De acordo com ele, é um “racismo mascarado” que supostamente “viria com boas intenções”. O parlamentar ainda acusa a extrema-esquerda de “se utilizar dos pobres e negros […] para subirem e […] deturparem os fatos”. Veja vídeo abaixo:

 

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta